Notícias

clínico-geral1

SIMP INFORMA AOS SÓCIOS: ATENDIMENTO DA MÉDICA CLÍNICA GERAL

O SIMP informa que sua médica clínica geral, Dr(a). Rosangela Terres, não atenderá aos sócios e dependentes nos dias 11 e 18/12.

DSC_3457

SIMP: FESTA DOS 29 ANOS COM POSSE DA DIREÇÃO É SUCESSO

O Sindicato dos Municipários realizou festa alusiva a seus 29 anos de idade com posse da Direção, acompanhada de jantar e embalada ao som da Banda Play Machine, Sonorização Equipe Sound e finalizada pelo DJ Lucio Oliveira, na última sexta-feira, dia 01/12, no salão Santa Fé Eventos. O Simp, de acordo com seu estatuto, completou 29 anos de fundação no dia 07 de dezembro, e a Direção foi eleita nos dias 25 e 26 de setembro deste ano.

A festa contou com um grande número de sócios e seus dependentes, além de representantes do movimento social e sindical. Inicialmente foi realizada a cerimônia de posse, através do Diretor do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Cooperativas da Alimentação de Pelotas (STICAP), Elton Lima, na sequência foi servido jantar, após ocorreram as apresentações musicais.

Clique aqui e veja todas as fotos da festa.

WhatsApp Image 2017-12-07 at 10.47.39(1)

GUARDA MUNICIPAL: SIMP QUESTIONA EXTINÇÃO DO GAR

O Sindicato dos Municipários questiona a extinção do Grupo de Ações Rápidas (GAR) da Guarda Municipal, criado em abril deste ano e tendo o treinamento dos Guardas realizado em fevereiro. Embora negado pela Prefeitura, o Grupo está sem atuar já há alguns meses, inclusive sido retirada a identificação do veículo que era caracterizado e não mais utilizados os fardamentos especiais.

Os servidores que compunham o GAR foram treinados durante o mês de fevereiro por profissionais das mais variadas áreas, tendo a formação em temas envolvendo direitos humanos, segurança de crianças, mulheres e idosos, uso progressivo da força, inteligência policial e perícia, e foi criado para dar mais agilidade a comunidade quando esta solicitava via telefone 153, realizando inclusive mais de uma centena de prisões e ocorrências repassadas à Polícia Civil, além de milhares de atendimentos, abordagens, veículos recuperados e armas retiradas das ruas.

Sobre a extinção do GAR, a Prefeita Paula Mascarenhas não se manifesta, nem reconhecendo, nem a negando. Já o Secretário Municipal de Segurança Pública, Aldo Bruno, nega a extinção, mas diz que o trabalho segue normal, apenas sem o uso do fardamento especial, e que as informações de que o Grupo chegou ao fim são infundadas.

O Simp obteve conhecimento de que servidores não têm mais o referido fardamento especial, porque o Município não forneceu o aparato necessário, tendo situações destes comprarem às suas expensas e muitas vezes também pagando conserto até de algumas viaturas do próprio bolso, sendo que tudo isto seria de obrigação do Executivo.

“Por fim, ao passo em que a prefeita criou e investiu em um grupo de Guardas Municipais treinados especialmente para atender rapidamente aos chamados da comunidade, trabalho este que vinha sendo desenvolvido por estes servidores com eficiência e sendo reconhecidos, nos causa estranheza na prática ocorrer a extinção e ao mesmo tempo haver a negativa sobre isto”, questiona o vice-presidente do Simp, Tiago Botelho.

“Esta extinção nos parece proposital, por orientação da Comunitas, pois ao mesmo tempo, o Governo envia projeto de lei à Câmara sobre o novo código de convivência em Pelotas, e coloca os Guardas com a incumbência de serem os responsáveis pela fiscalização e aplicação das medidas repressoras contra a comunidade, automaticamente os retirando do GAR e de outras funções, ressaltando que conforme Estatuto Geral das Guardas Municipais, e Lei Municipal que criou o cargo, não há esta previsão”, finaliza Tiago.

IMG_0884

SIMP SE REÚNE COM SECRETÁRIO DA SGCMU PARA TRATAR DE DEMANDAS DOS AGENTES FISCAIS

O Sindicato dos Municipários esteve reunido na última semana com o Secretário Municipal da Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, Jacques Reydams, para tratar de temas referentes aos Agentes Fiscais daquela Secretaria.

Entre os temas abordados, estiveram o fato de, quando em atividades fora do horário de funcionamento administrativo da sede da secretaria (12h30 às 18h30), além de finais de semana e feriados, os Fiscais se vêem obrigados a deslocarem-se uniformizados e identificados desde suas casas até os pontos de fiscalização e vice-versa, não havendo possibilidade de trocarem-se de vestimenta ou até mesmo de guardar seus pertences, aliada ainda à situação de insegurança, pois mesmo que durante a sua jornada possa haver o acompanhamento da Guarda Municipal, ao término desta  deslocam-se para suas residências sozinhos e ainda uniformizados, sofrendo, consequentemente, ameaças e retaliações, além da questão de que no período em que estão em deslocamento, não computa para efeitos de jornada de trabalho.

Também nas operações do programa “Pacto Pelotas pela Paz”, onde vários órgãos de segurança atuam, também à estes estão os Agentes Fiscais, porém, sem nenhum tipo de proteção individual (EPI), bem diferente daqueles integrantes dos referidos órgãos, os quais portam armas e coletes à prova de balas, não obstante já houve casos concretos em que estes servidores durante tais operações foram ameaçados e quando solicitaram ajuda à um dos referidos integrantes, lhe informou que estava na operação com outro fim e que assim quisesse, fizesse o registro do boletim de ocorrência na delegacia de pronto atendimento, revelando que nem atuando em conjunto com estes tenham a segurança garantida.

Outro ponto abordado foi o de que muitas vezes há a necessidade de realização de horas extras, e existem vários casos em que servidores realizaram 120 horas extras, porém, pagam destas, apenas 60 horas e as outras 60 a chefia obriga que sejam gozadas em folgas (no máximo duas por semana), também com os dias predeterminados, gerando um grande acúmulo.

Por fim, os Agentes Fiscais, quando designados para fiscalização principalmente de ambulantes ilegais no calçadão, em situações em que estes se negam a sair em face de, ou não haver segurança para acompanhá-los, ou por estar chovendo, acabam sofrendo consequências como atribuição de pontuação negativa e até falta não justificada, mesmo estando presentes na sede da Secretaria e aptos a cumprir a carga horária na íntegra.

O Secretário comprometeu-se em dar os encaminhamentos necessários para a solução destes apontamentos, além de outras demandas que não foram tratadas nesta reunião e que serão complementadas diretamente pelos próprios servidores.

  • Últimos Vídeos

    Programa de TV do SIMP de 06/10/17
  • Programas SIMP

    Rádio Com 104,5 Fm
    Ouça Agora
    Quinta das 18:00 às 19:00


    Televisão
    Sexta das 19:00 às 20:00
    Canal 2 Viacabo
    Canal 14 NET

  • Tweets do SIMP

    Siga-me no Twitter!
  • Sugestões

    Sugestões